Relato de Caso - Recuperação não cirúrgica de Lesão parcial de LCA e Subtotal de LCP - Fortaleza

Para você que gosta de uma boa história, irei relatar o mais detalhado possível esse caso. Ele pode ser parecido com o que você ou algum familiar seu tenha sofrido.


O início de tudo se deu por um acidente de moto - poderia ter sido no futebol, no beach tenis, volei... Esse acidente gerou uma grande lesão no joelho do Sr. R. Ele, como muitos outras pessoas que passaram por isso, ficou muito assustado em não poder dobrar o joelho, não poder caminhar, não poder fazer as coisas que gosta.


A primeiro momento, claro, ir a um hospital, consultar um médico, enfim, saber se tinha quebrado algo...O "problema" é que ele teve a "sorte" de encontrar um "especialista" em cirurgia de joelho. Esse "especialista", é claro, já foi logo recomendando uma ressônancia magnética. Ora, como qualquer parte do corpo recém lesionada, imagine o que apareceu na ressonância...



Muita coisa apareceu ai certo? Se fosse o seu, com certeza o pensamento é: Preciso de alguém para consertar isso...Sabe, não é que é errado pedir um exame desse, mas eu considero errado pedir quando o joelho esta todo edemaciado e aparentemente "todo desconjuntado" (Na verdade, a recomendação é que aguarde o período agudo de edema se desfazer e aí, se houver algum sintoma funcional como frouxidão ligamentar ou muita obstrução de movimento solicitar).


O fato é que esse tipo de machucado conta sua história, sabe a cicatriz que você tem no cotovelo, uma ralada no ombro...isso tudo, mesmo que fique marcas, deixa a região afetada funcional. É isso que importa.


Tudo bem, acredito que se esse laudo fosse meu, eu já iria correndo para o cirurgião correto? Lesões do ligamento anterior, ligamento posterior, fissura no menisco lateral e medial....enfim, nós somos assim. Queremos fazer algo para "consertar" o que está rompido, quebrado, rompido.


Sabe o que nesse momento não pensamos? O nosso corpo tem uma capacidade única de recuperação, assim como a nossa pele pode ser recuperada, os nossos tecidos internos também. O que acontece muitas vezes é que não queremos esperar essa recuperação natural. Queremos algo rápido, que "conserte" isso. Veja como esse paciente movimentava no início e hoje após 90 dias da lesão. O tratamento se iniciou logo na primeira semana:



OBS: Algumas pessoas podem argumentar que 90 dias é muito tempo para o tratamento conservador correto? Quanto tempo você acha que precisará de tratamento após a cirurgia. Esse é o fato. Não é que um tratamento seja melhor que o outro, meu objetivo aqui é fazer você não passar por procedimentos (que podem mudar drasticamente sua vida) sem antes ter tentado um tratamento conservador eficaz.


O problema é que hoje, quase todo mundo que tem uma lesão do joelho, quer consultar um especialista(em cirurgia) em joelho. Na maioria das vezes, "ele" decide se é operatório ou não pelos exames de ressonância realizados em fase aguda do problema. Não é que eles estão indicando errado e eu estou certo, porém, sabe, é o que eles estudam por muito tempo o que deve ser feito quando a ressonância apresentar isso, isso e isso. Eles aprendem a serem cirurgiões. Como eu aprendi a ver e tratar a função, independente do que você tenha ou não no exame, é mais importante para mim uma boa conversa e o modo como você se movimentar.


Antes de qualquer procedimento cirúrgico eletivo, consulte um fisioterapeuta.

Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square