top of page

Fibromialgia e Fisioterapia - Tratamento em Fortaleza


Uma condição crônica que muitas vezes é difícil de diagnosticar, a fibromialgia afeta quase cinco milhões de pessoas no Brasil; 90% são mulheres. A fibromialgia geralmente é diagnosticada em adultos entre 30 e 50 anos, mas os sintomas – como dor crônica generalizada e fadiga – podem aparecer mais cedo.


Embora não haja cura definitiva neste momento, existem tratamentos que podem ajudar. Seu fisioterapeuta pode ajudá-lo a:


Entender e administre sua dor.

Reduza sua fadiga.

Melhorar sua função e qualidade de vida.

Fisioterapeutas são especialistas em movimento. Eles melhoram a qualidade de vida por meio de cuidados práticos, educação do paciente e movimentos prescritos. Você pode entrar em contato diretamente com um fisioterapeuta para uma avaliação.


Você vai aprender:

O que é fibromialgia?

Sinais e sintomas

Como é diagnosticado?

Como um fisioterapeuta pode ajudar?

Esta lesão ou condição pode ser evitada?

Que tipo de fisioterapeuta eu preciso?


O que é fibromialgia?

A causa da fibromialgia é desconhecida, mas acredita-se que seja devido a mudanças na forma como o sistema nervoso processa a dor. Pode ser desencadeada por trauma, cirurgia, infecção, artrite ou grande estresse emocional, ou pode se desenvolver gradualmente ao longo do tempo. Pessoas com condições como artrite reumatóide, lúpus eritematoso sistêmico ou espondilite anquilosante têm maior probabilidade de desenvolver fibromialgia.


Sinais e sintomas

A fibromialgia não é apenas uma condição; é uma síndrome complexa que envolve muitos sinais e sintomas diferentes. Com fibromialgia, você pode experimentar:


Dor generalizada, muitas vezes uma dor incômoda, em ambos os lados do corpo acima e abaixo da cintura.

Manchas na cabeça, pescoço, peito, ombros, cotovelos, quadris ou joelhos sensíveis a um toque firme; esses "pontos sensíveis" podem se mover ou ir e vir.

Rigidez muscular, especialmente pela manhã.

Dor de cabeça.

Problemas de pensamento e memória.

Fadiga.

Depressão.

Ansiedade.

Dor ou cãibras no abdômen ou na pelve.

Síndrome do intestino irritável.

Síndrome da bexiga irritável.

Dificuldade em dormir; acordar sem descanso.

Dor temporomandibular (articulação da mandíbula).

Dormência ou formigamento.

Muitas vezes, o estresse pode piorar seus sintomas.


Como é diagnosticado?

Como não há exames de sangue, raios-x ou biópsias musculares que possam ser usados ​​para diagnosticar a fibromialgia, você precisará trabalhar em estreita colaboração com seu médico para obter um diagnóstico preciso. Muitas condições podem causar dor e fadiga, por isso é importante fazer um exame médico completo para descartar outras condições além da fibromialgia, como doenças reumatológicas ou infecciosas, doença de Lyme, hipotireoidismo, doenças metabólicas ou efeitos colaterais devido a medicamentos.


Uma vez descartadas outras condições, é feito um diagnóstico com base nos principais sintomas - fadiga extrema, dor em vários "pontos sensíveis" (pontos sensíveis ao toque e que se movem), dificuldade para dormir, ansiedade e problemas de memória. Seu fisioterapeuta pode identificar a fibromialgia ao realizar um exame de rotina e anotar seu histórico de saúde. Seu terapeuta prestará muita atenção ao padrão de seus sintomas. Por exemplo, existem 18 pontos dolorosos possíveis e, quanto mais pontos dolorosos você tiver, maior a probabilidade de ter fibromialgia. O terapeuta pode encaminhá-lo a um reumatologista, um médico especializado em artrite, para cuidados médicos que incluem medicamentos.


Como um fisioterapeuta pode ajudar?

Viver com fibromialgia pode ser desafiador. Sua dor e outros sintomas podem assumir formas diferentes no dia-a-dia. Se você evitar atividades por causa da dor, sua aptidão física geral pode diminuir.


Pesquisas extensas apóiam o uso de educação, exercícios aeróbicos e exercícios de fortalecimento para ajudar a melhorar a fibromialgia. Mas o medo da dor muitas vezes impede as pessoas de iniciar um programa de exercícios. Seu fisioterapeuta irá ensiná-lo a interpretar os sinais de dor - e como controlar e diminuir seus sintomas - por meio de um programa de exercícios personalizado.


Ajudá-lo a assumir o controle por meio de informações

A pesquisa mostra que as pessoas que estão bem informadas sobre sua condição de saúde têm mais confiança, podem lidar melhor com sua condição e têm maior probabilidade de ter uma rotina "normal". Seu fisioterapeuta pode explicar como a fibromialgia afeta a maneira como seu corpo percebe e responde à dor e como você pode começar a controlar a dor, em vez de a dor controlá-lo. Também temos evidências para apoiar que conhecimento é poder, no que se refere ao controle da dor.


Seu terapeuta também pode fornecer informações sobre grupos de apoio locais, programas de exercícios e programas de autoajuda.


Gerencie seus sintomas através do exercício

O exercício regular e moderado é uma parte importante do controle da fibromialgia. Reduzir o índice de massa corporal pode realmente reduzir o risco de desenvolver fibromialgia.


A pesquisa mostrou que os seguintes tratamentos podem diminuir a dor e melhorar a função, a saúde geral e o sono em pessoas com fibromialgia:


Condicionamento aeróbico.

Exercício aquático.

Alongamento.

Exercício de fortalecimento.

Respiração profunda.

Atividades recreativas.

Terapia manual.

Seu fisioterapeuta criará um programa de exercícios adequado para você. Para garantir o seu sucesso, o terapeuta irá mostrar-lhe como:

Comece devagar.

Ponha-se no ritmo.

Defina metas realistas para exercícios e atividades físicas.

Modifique seu programa em momentos de estresse.


Seu fisioterapeuta pode ajudá-lo a melhorar não apenas sua forma física, mas também sua qualidade de vida, elaborando um programa de exercícios aeróbicos, que treina o coração e os pulmões, bem como os músculos. Os exercícios aeróbicos incluem caminhar rapidamente (você pode falar, mas precisa respirar fundo), andar de bicicleta, nadar e usar um dispositivo para subir escadas ou elíptico.


Se você tiver sintomas graves, seu fisioterapeuta trabalhará com você para aumentar gradualmente seu nível geral de atividade e sua tolerância ao exercício, começando com exercícios que você pode realizar por curtos períodos (por exemplo, 10 minutos) e depois gradualmente aumentando sua tolerância para exercícios mais longos. Mesmo sessões curtas de exercícios de 10 minutos feitas 2 ou 3 vezes por dia podem melhorar sua força e aumentar sua resistência. Se você tiver sintomas mais leves, o terapeuta pode se concentrar em fortalecer seus músculos ou aumentar sua aptidão cardiovascular. O terapeuta pode recomendar exercícios aquáticos em uma piscina para ajudar a reduzir a rigidez e a dor durante o exercício.


Mesmo se você começar devagar, é provável que tenha mais dor como resultado do aumento de sua atividade. Seu fisioterapeuta o preparará ensinando técnicas que você pode usar em casa, como técnicas de relaxamento e exercícios de alongamento.


Você pode ter outras condições além da fibromialgia, como tendinite, artrite ou doença cardíaca. Essas condições podem tornar o exercício mais difícil para você. Seu fisioterapeuta é treinado exclusivamente para individualizar o tratamento para essas condições, levando em consideração o efeito que elas podem ter sobre seus sintomas de fibromialgia e sua capacidade de exercício.


Você pode receber medicamentos prescritos que visam as substâncias químicas cerebrais responsáveis ​​​​pela maneira como seu corpo lida com a dor. Os fisioterapeutas também levam em consideração os efeitos que os medicamentos podem ter em seu movimento e capacidade de exercício.


Melhore sua amplitude de movimento

Seu terapeuta pode usar técnicas de terapia manual para mover suas articulações enquanto você está relaxado para ajudar a melhorar seu movimento articular. Essas técnicas são combinadas com exercícios, alongamentos e movimentos que você controla.


Usar técnicas especiais

A pesquisa indica que os melhores resultados provavelmente virão da combinação de uma variedade de tratamentos. Medicamentos apropriados, exercícios e "técnicas mente-corpo" podem funcionar juntos para ajudá-lo a controlar seus sintomas.


Algumas técnicas, como meditação e terapia cognitivo-comportamental, podem mudar suas respostas à dor e promover o relaxamento. Os fisioterapeutas também são treinados e experientes em como reconhecer comportamentos que podem interferir na recuperação da função e, muitas vezes, encaminham os pacientes a outros profissionais de saúde que podem ajudá-los a superar essas barreiras.


Seu terapeuta também pode mostrar como definir um horário rotineiro para dormir e acordar para permitir um bom sono restaurador. O terapeuta irá desencorajá-lo a dormir durante o dia, pois isso pode atrapalhar seu ciclo de sono.


Reduza sua dor

Para reduzir sua dor, seu fisioterapeuta pode selecionar vários tratamentos:


Seu terapeuta pode usar pressão em áreas específicas do músculo, seguida de alongamento ou contração dos músculos, para aliviar a dor e tornar os músculos mais flexíveis. Seu terapeuta também pode usar técnicas de terapia manual para ajudar a aliviar a dor nos músculos e outros tecidos conjuntivos (o material entre as células do corpo que sustentam os órgãos e outros tecidos).

A terapia de liberação miofascial pode ser usada para aumentar o fluxo sanguíneo para os tecidos e promover o relaxamento muscular para diminuir a dor e a rigidez muscular e romper o tecido cicatricial.

Dependendo da gravidade de sua dor, seu terapeuta pode decidir usar estimulação elétrica para ajudar a aliviar a dor. Algumas pessoas acham que os dispositivos portáteis de estimulação elétrica os ajudam a controlar a dor intensa de forma independente. Seu fisioterapeuta trabalhará com você para ajudar a determinar se esse tipo de tratamento faz sentido para você.


Esta lesão ou condição pode ser evitada?

Infelizmente, os mecanismos reais por trás da fibromialgia não são completamente compreendidos. Por isso, não há como prever ou prevenir seu aparecimento. No entanto, a detecção precoce de sinais e sintomas relacionados à fibromialgia ajudará você e seus médicos a iniciar o tratamento precoce, o que pode melhorar seus resultados a longo prazo.


Que tipo de fisioterapeuta eu preciso?

Todos os fisioterapeutas são preparados por meio de educação e experiência para tratar pessoas com fibromialgia. Você pode querer considerar:


Um fisioterapeuta com experiência no tratamento de pessoas com fibromialgia ou problemas musculoesqueléticos.

Um fisioterapeuta que é um especialista clínico certificado pelo conselho ou que completou uma residência ou bolsa em fisioterapia ortopédica. Este terapeuta possui conhecimento avançado, experiência e habilidades que podem se aplicar à sua condição.


Dicas gerais ao procurar um fisioterapeuta:

Obtenha recomendações de familiares, amigos ou outros profissionais de saúde.

Ao entrar em contato com uma clínica de fisioterapia para marcar uma consulta, pergunte sobre a experiência do fisioterapeuta em ajudar pessoas com fibromialgia.

Esteja preparado para descrever seus sintomas com o máximo de detalhes possível e diga o que piora seus sintomas.



O fisioterapeuta Leonardo Rebouças Bezerra atende pacientes de forma presencial em Fortaleza e todo o interior do Ceará e o resto do Brasil e mundo de forma online pelo site www.fisioterapeutaonline.com.br

コメント


Posts Em Destaque
Verifique em breve
Assim que novos posts forem publicados, você poderá vê-los aqui.
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
bottom of page