Fisioterapia para hérnia de disco

September 1, 2018

 

 

Uma hérnia de disco ocorre quando a cartilagem tipo almofada (o disco) entre os ossos da coluna é machucada. Quando você se machuca, um processo inflamatório ocorre (sabe quando você machuca o tornozelo e ele incha?) entre as vértebras da coluna.  Muitas vezes chamado de descolocamento do disco, uma hérnia de disco pode ser causada por trauma repentino ou por pressão errada (postura errada) a longo prazo na coluna vertebral. Esta condição afeta mais frequentemente pessoas com idade entre 30 a 50 anos.  Os homens são duas vezes mais propensos a serem diagnosticados do que as mulheres. Levantamento repetido, participação em esportes com peso, obesidade, tabagismo e má postura são fatores de risco para uma hérnia de disco. A maioria dos discos de hérnia não requer cirurgia e responde muito bem a fisioterapia. A fisioterapia deve planejar um programa de tratamento individualizado para ajudar as pessoas com hérnia de disco a recuperarem o movimento e  função normal. Sim, a pessoa fica boa mesmo e retorna a todas as atividades normais.

 

 

O que é um disco herniado?

A coluna é composta de 33 vértebras (ossos) empilhadas uns sobre os outros. Entre cada vértebra há um pedaço de cartilagem semelhante a uma almofada chamado "disco intervertebral".  Esse disco vai ficando vulnerável devido a vários fatores sendo o mais importante o sedentarismo. À medida que as pessoas vão envelhecendo, associando a falta de exercícios com postura errada, carrregamento de pesos acima do suportado pela musculatura, a articulação vai se fragilizando. 

Lesões do disco podem ocorrer rapidamente ou se desenvolver lentamente ao longo do tempo.

  • Uma lesão súbita pode ocorrer quando um indivíduo levanta alguma coisa enquanto está em uma posição errada. Essa ação tensiona a coluna e faz com que a parte externa de um disco se machuque.

  • Uma lesão lenta pode ocorrer como resultado de sentar ou ficar em pé com má postura por horas, semanas ou anos, alongando lentamente ou rasgando a parte externa de um disco. Para você entender: Imagine pegar o seu tornozelo e deixar ele torto em posição extrema por muito tempo. 

A área mais comum da coluna ter uma hérnia de disco é a região lombar, logo abaixo do nível da cintura. Os discos de hérnia também ocorrem comumente no pescoço

 

 

O que se sente quando se tem uma hérnia de disco?

Uma hérnia de disco pode causar dor, sensação de compressão, dormência, fraqueza ou formigamento no pescoço, nas costas, nos braços ou nas pernas. Se a lesão for muito grande, o disco pode empurrar um nervo próximo, pode ocorrer dor ou fraqueza muscular. Embora a dor nas costas ou no pescoço possa ser causada por uma hérnia de disco, outros fatores podem estar envolvidos. Uma avaliação com seu fisioterapeuta pode testar e descartar outras possíveis condições.

Se uma hérnia de disco estiver com uma compressão no nervo muito grave, pode ser necessária uma cirurgia para aliviar imediatamente essa pressão. Mas sempre indicamos uma avaliação de quem não faz cirurgias para determinar um consenso sobre o tratamento correto

 

Sinais e sintomas

O tipo e a localização dos sintomas dependem da localização e da quantidade de pressão nos nervos. 

Uma hérnia de disco pode não causar dor alguma. Ou, pode causar qualquer um dos seguintes sintomas:

  • Dor no pescoço, costas, região lombar, braços ou pernas

  • Incapacidade de movimentar ou rodar o pescoço ou as costas

  • Dormência ou formigamento no pescoço, ombros, braços, mãos, quadris, pernas ou pés

  • Fraqueza nos braços ou pernas

  • Você pode mancar ao caminhar

  • Aumento da dor ao tossir, espirrar ou defecar

  • Incapacidade de ficar em pé, ficando rígido em uma posição "torta" para frente ou lateral

  • Dificuldade para se levantar de uma cadeira

  • Incapacidade de permanecer em 1 posição por um longo período de tempo, como sentado ou em pé, devido à dor

  • Dor que é pior de manhã

Em indivíduos com mais de 50 anos,  a possibilidade do disco herniar é menor. Mas a dor pode ser devido a outras condições como artrose ou degeneração do disco. Seu fisioterapeuta irá trabalhar com outros profissionais de saúde para determinar seu diagnóstico correto.

 

 

Diagnóstico da Hérnia de disco

Seu fisioterapeuta realizará uma avaliação completa que inclui o histórico de sua saúde. Seu fisioterapeuta deve também fazer perguntas detalhadas sobre sua lesão, como:

  • Como e quando a dor começou?

  • A que horas do dia é pior?

  • Que tipo de desconforto você sente e onde você se sente?

  • O que você não está conseguindo fazer devido a dor?

Seu fisioterapeuta realizará testes em seu corpo para encontrar problemas físicos, como:

  • Dificuldade em se movimentar

  • Fraqueza ou compressão nos músculos

  • Perda de sensibilidade da pele em algumas áreas (dormência)

  • Perda de reflexos

  • Rigidez articular

  • Postura ruim

  • Dificuldade para andar

Se o seu fisioterapeuta encontrar algum dos problemas acima, o tratamento fisioterapêutico pode começar imediatamente. Quanto mais rápido começar, mais rápido você retorna as atividades normais. 

Se forem encontrados problemas graves com qualquer um dos testes, seu fisioterapeuta poderá encaminhar você para um médico ou cirurgião e obter diagnósticos especiais, como uma ressonância magnética. Fisioterapeutas trabalham em estreita colaboração com médicos e outros profissionais de saúde para garantir que você receba um diagnóstico preciso e o tratamento que você precisa.

 

Como um fisioterapeuta pode ajudar?

Em todos os casos, exceto os mais extremos, o cuidado conservador (como a fisioterapia) geralmente produz melhores resultados no tratamento de hérnia de disco do que a cirurgia ou analgésicos, como os corticóides.

Seu fisioterapeuta deve trabalhar para planejar um programa de tratamento específico que acelere sua recuperação, incluindo exercícios e tratamentos que você pode fazer em casa.  O tempo necessário para curar a condição varia, mas os resultados podem ser alcançados em 2 a 8 semanas ou menos, quando um programa adequado de postura, redução da dor, alongamento e fortalecimento é implementado.

Durante as primeiras 24 a 48 horas após o diagnóstico de hérnia de disco, o fisioterapeuta pode aconselhá-lo a:

  • Descanse, evitando qualquer atividade que cause agravamento dos sintomas nos braços ou pernas.

  • Evite ficar parado na cama por mais que 30 minutos.

  • Mantenha-se ativo em casa e faça caminhadas curtas várias vezes por dia. O movimento diminuirá a dor e a rigidez e ajudará você a se sentir melhor.

  • Aplique compressas de gelo na área afetada por 15 a 20 minutos a cada 2 horas.

  • Sente-se em cadeiras firmes. Sofás macios e poltronas podem piorar seus problemas.

  • Consultar um médico para outros serviços, como medicamentos ou testes de diagnóstico.

Seu fisioterapeuta irá trabalhar com você para:

  1. Reduza a dor e outros sintomas. Seu fisioterapeuta deve ajudar você a entender como evitar ou modificar as atividades que causaram a lesão, para que a cura possa começar. A fisioterapia pode usar diferentes tipos de tratamentos e equipamentos para controlar e reduzir sua dor e sintomas.

  2. Melhore a postura . Se o seu fisioterapeuta descobrir que a má postura contribuiu para a sua hérnia de disco, o fisioterapeut lhe ensinará como melhorar sua postura de modo que a pressão seja reduzida na área lesada, e a cura pode começar e progredir o mais rápido possível.

  3. Melhore o movimento. Seu fisioterapeuta escolherá atividades e tratamentos específicos para ajudar a restaurar o movimento normal em qualquer articulação rígida. Estes podem começar com movimentos "passivos" que o fisioterapeuta realiza para você mover sua coluna e progredir para exercícios "ativos" e alongamentos que você mesmo faz. Você pode realizar esses movimentos em casa e no seu local de trabalho para ajudar a acelerar a cura e o alívio da dor.

  4. Melhorar a flexibilidade. Seu fisioterapeuta determinará se algum dos músculos envolvidos está firme, começará a ajudá-lo a alongá-lo e ensinará como alongá-lo em casa.

  5. Melhorar a força. Se o seu fisioterapeuta encontrar músculos fracos ou machucados, seu fisioterapeuta escolherá e ensinará os exercícios corretos para restaurar constantemente sua força e agilidade. Para hérnias de disco no pescoço e nas costas, o “fortalecimento do core" é comumente usado para restaurar a força e coordenação dos músculos ao redor das costas, quadris, abdômen e pelve.

  6. Melhorar a resistência. Restaurar a resistência muscular é importante após uma lesão. Seu fisioterapeuta desenvolverá um programa de atividades para ajudá-lo a recuperar a resistência que você tinha antes da lesão.

  7. Aprenda um programa de exercícios em casa. Seu fisioterapeuta lhe ensinará exercícios de fortalecimento, alongamento e redução da dor para realizar em casa. Esses exercícios serão específicos para suas necessidades; se você as fizer conforme prescrito pelo seu fisioterapeuta, poderá acelerar sua recuperação.

  8. Retornar para atividades. Seu fisioterapeuta discutirá seus níveis de atividade com você e os usará para definir suas metas de trabalho, esporte e recuperação da vida  normal. Seu programa de tratamento ajudará você a atingir suas metas da maneira mais segura, rápida e eficaz possível. Para lesões da coluna vertebral, como uma hérnia de disco, seu fisioterapeuta pode ensiná-lo a “mecânica corporal” adequada - maneiras corretas de realizar tarefas e levantar objetos pesados ​​- que ajudarão a proteger sua coluna de novas lesões.

 

 

Esta lesão ou condição pode ser prevenida?

Prevenção de hérnia de disco

Para evitar uma hérnia de disco, as pessoas devem:

  • Usar uma boa postura ao levantar, empurrar, puxar ou realizar qualquer movimento que coloque mais peso na coluna.

  • Mantenha um peso saudável. Isso reduzirá a carga na sua coluna.

  • Pare de fumar.

  • Discuta sua ergonomia com seu fisioterapeuta.

  • Mantenha seus músculos fortes e flexíveis. Participe de um programa consistente de atividade física para manter um nível saudável de condicionamento físico.

Em nossa Clínica oferecemos diversos programas de prevenção e tratamento de hérnia de disco. Entre eles estão os grupos de flexibilidade, melhorar a postura, fortalecimento da coluna, Fisio Força (fisioforca.com.br) e vários programas individuais de fisioterapia. Se você não tiver um fisioterapeuta de confiança, agende um atendimento conosco. Você vai perceber o valor de um bom tratamento de fisioterapia.

 

Obrigado pela Leitura!

 

Ft. Léo

 

Apeldoorn AT, van Helvoirt H, Meihuizen H, et al. The influence of centralization and directional preference on spinal control in patients with nonspecific low back pain. J Orthop Sports Phys Ther. 2016;46(4):258–269. Free Article.

Langevin P, Desmeules F, Lamothe M, Robitaille S, Roy JS. Comparison of 2 manual therapy and exercise protocols for cervical radiculopathy: a randomized clinical trial evaluating short-term effects. J Orthop Sports Phys Ther. 2015;45(1):4-17. Free Article.

VanGelder LH, Hoogenboom BJ, Vaughn DW. A phased rehabilitation protocol for athletes with lumbar intervertebral disc herniation. Int J Sports Phys Ther. 2013;8(4):482–516. Free Article.

Di Ciaccio E, Polastri M, Gasbarrini A. Cervical disc herniation: is the regression flawed by age: a case report. Int J Ther Rehabil. 2013;20(12):612–616. Abstract Not Available.

Keramat KU, Gaughran A. Safe physiotherapy interventions in large cervical disc herniations. BMJ Case Rep. 2012;2012:bcr2012006864. Free Article.

Albert HB, Hauge E, Manniche C. Centralization in patients with sciatica: are pain responses to repeated movement and positioning associated with outcome or types of disc lesions? Eur Spine J. 2012;21(4):630–636. Free Article.

Boyles R, Toy P, Mellon J Jr, Hayes M, Hammer B. Effectiveness of manual physical therapy in the treatment of cervical radiculopathy: a systematic review. J Man Manip Ther. 2011;19(3):135–142. Free Article.

Cook C, Hegedus EJ, Ramey K, Physical therapy exercise intervention based on classification using the patient response method: a systematic review of the literature. J Man Manip Ther. 2005;13:152-162. Abstract Not Available.

 *PubMed is a free online resource developed by the National Center for Biotechnology Information (NCBI).  PubMed contains millions of citations to biomedical literature, including citations in the National Library of Medicine’s MEDLINE database.

 

Please reload

Posts Em Destaque

Cinco sinais que o seu tornozelo não está tão bem

02.01.2017

1/4
Please reload

Posts Recentes