Não se deixe enganar por soluções rápidas para sua dor nas costas

Se você sofre de dor nas costas, é provável que ela domine sua vida. Naturalmente, você deseja vencer ela. A vitória, claro, sem luta, é a fuga.. Muitas vezes, ao explicar as opções de tratamento para meus pacientes com dor nas costas, sou interrompido pela pergunta: "Qual o melhor remédio para isso?" A mídia, a sociedade e, sim, os profissionais de saúde, enganam as pessoas por fazê-las acreditarem numa solução rápida. Muitos tratamentos, incluindo cirurgia minimamente invasiva, são promovidos como soluções para a dor nas costas. No entanto, essas soluções rápidas geralmente não resistem ao teste do tempo. Nenhuma dessas soluções rápidas é comprovadamente eficaz em nenhum estudo científico.


A promoção de novos medicamentos, cirurgias e a ilusão de uma solução rápida é muito atraente para os pacientes. "É só um cortezinho" "Só um furinho". Mesmo que em alguns casos haja uma redução da dor, resolver o problema está muito além disso. Ao meu meu ver como fisioterapeuta, o paciente somente se recupera quando ele retorna às atividaes que fazia antes da lesão, sem dor. E sem medo de se machucar novamente.


Temos outro problema, se você está com uma dor nas costas e consultar um oncologista, provavelmente receberá um tratamento para um tumor, se consultar um osteopata, receberá um tratamento para fascias, se um quiropraxista te atender, o tratamento será considerando as subluxações, um ortopedista, os discos, um neurocirurgião, os nervos, um fisioterapeuta, o movimento... E o mais problemático de todos, um cirugião, provavelmente você parará numa mesa cirúrgica.


Siga pelo processo lento: Entenda o problema, se movimente.


Em meus 10 anos de experiência tratando dores nas costas há uma coisa que tenho certeza: educar um paciente sobre o problema é a forma mais eficaz de tratar esse problema. O paciente mais educado é o paciente mais saudável. Não importa qual seja o seu problema de saúde, a pessoa terá mais autonomia aprendendo mais sobre ele.


Eu sou um defensor de uma abordagem de educação e exercício progressivo. A dor nas costas requer uma correção progressiva e lenta. Essa correção mais lenta visa melhorar a saúde das costas em vez de eliminar a dor e isso leva a uma redução da dor nas costas.


O exercício fornece um método de mudar consistentemente a estrutura das suas costas.


Uma analogia comum a isso é quando se tem um problema cardíaco. Um paciente teve um pequeno ataque cardíaco. A resposta mais comum a isso é primeiro, você deve aceitar que teve, depois você procura medciamentos ou cirurgia para melhorar sua sorte. A resposta não comum é não aceitar seu destino (medicações e cirurgias para sempre) e se preparar para mudar sua rotina diária de alimentação e exercícios para melhorar o calibre e a flexibilidade dos vasos. Obviamente, a segunda resposta é uma correção lenta. Assim como acontece com o coração, os exercícios para a saúde das costas representam a parte mais importante da correção lenta.


A parábola da tartaruga e do coelho também é verdade nesse caso.


Digo a meus pacientes com dores nas costas que eles precisam começar os exercícios enquanto ainda sentem alguma dor. Eu digo a eles para se moverem, mesmo que o movimento seja doloroso. Sei que esse conselho é um pouco divergente mas eu sei como isso é importante para você avançar no alívio da dor.


Claro que, como fisioterapeuta clínico, muitas vezes indico pacientes para um ou outro cirurgião colega. No entanto, a cirurgia raramente corrige o problema.


"Se quiser ficar sem sentir dor, fique parado, deitado"


Quando falo aqui sobre problema, não é sobre dor, mas sim sobre retorno a uma vida normal (Sem dor). Aceitar a sabedoria convencional muitas vezes pode levá-lo a um caminho mais longo de sofrimento com resultados insatisfatórios. Desafiar essas e as nossas suposições, ser educado e cuidar da saúde das nossas costas é o caminho mais seguro para dar um fim na dor nas costas.

Posts Em Destaque