ACORDEI COM DOR NO PESCOÇO | O QUE FAZER? | Fisioterapeuta Leonardo | Online

Primeiro:

NÃO SE DESESPERE!

Segundo: leia essas informações

Você já acordou com intensa dor no pescoço? Você está incapaz de virar a cabeça? Já bocejou e experimentou um aperto repentino no pescoço? Que tal uma pinçada em seu pescoço que simplesmente não vai embora?

Se você já experimentou alguma dessas coisas, tenho certeza de que concordará - é melhor evitar os problemas no pescoço!

Com uma postura ideal, nossa cabeça fica alinhada com o corpo, em cima dos ombros. Nesta posição, há uma carga mínima no pescoço. Infelizmente, a posição sentada tende a afastar a cabeça do corpo. Isso é pior quando comparado ao olhar para uma tela, um livro ou a TV(Netflix?).

Isso não é uma boa notícia para o disco na base do pescoço, que pode ser machucado.

Os problemas no disco do pescoço geralmente provocam dor e espasmo que reduzem nossa capacidade de virar a cabeça. Isso pode resultar em uma aparência de torcicolo.

ANATOMIA DO PESCOÇO

A coluna é composta por uma pilha de blocos de ossos chamados vértebras. Temos discos localizados entre cada uma das vértebras, que são fundidas a cada vértebra acima e abaixo. Os discos agem como uma almofada ou amortecedor para proteger nossa medula.

Os discos em nosso pescoço são constituídos por anéis concêntricos de tecido fibroso, circundando uma bolsa de geléia no centro.

Quando o pescoço é reto e a cabeça está alinhada com o corpo, os discos são carregados uniformemente com o núcleo da geléia localizado no centro. Nesta posição neutra, nosso pescoço e os discos dentro dele são carregados uniformemente. Isso significa que o estresse prejudicial é mínimo nos tecidos moles circundantes.

Quando você inclina a cabeça e o pescoço para a frente, a frente do disco é compactada e o bolso de geléia é empurrado em direção à parte traseira do disco. Quando você inclina a cabeça e o pescoço para trás, acontece o contrário - a parte de trás do disco é comprimida, levando a geléia para a frente no disco.

Todos esses movimentos são normais quando realizados em pequenas doses. É quando certas posturas são prolongadas ou excessivas que podem surgir problemas.

O QUE PODE DÁ ERRADO

Quando a cabeça gasta muito tempo sentado à frente do corpo, o disco na base do pescoço passa muito tempo comprimido na frente, com a geléia sendo empurrada em direção à parte traseira do disco. Essa postura frontal da cabeça, portanto, leva a danos progressivos na parede traseira do disco. O dano pode ocorrer sem que você esteja ciente disso. Os nervos suprem apenas a borda externa do disco; somente quando o dano se torna grave o suficiente para inchar e distender a parede traseira do disco é que você percebe a dor.

A dor pode surgir gradualmente ou repentinamente e é sempre acompanhada por um grau inconveniente de espasmo muscular protetor que pode impedir a cabeça de girar adequadamente.

As lesões de disco no pescoço podem demorar muito a se estabilizar, com duração de semanas, meses ou anos. Se eles não forem gerenciados corretamente, eles podem voltar para assombrá-lo várias vezes.

TOME UMA ATITUDE ANTES DE FICAR CRÔNICO

Não deixe sua cabeça ficar para frente!

Aposto que você nem percebe a maior parte do tempo, mas basta olhar para uma tela, smartphone ou até mesmo um livro antiquado para que sua cabeça fica na frente dos seus ombros quase o tempo todo. Essa posição da cabeça anteriorizada em si não é o problema; é a quantidade