Uma informação aos profissionais de saúde anteriores do meu paciente:

Atualmente, estou atendendo um paciente seu. Um jovem que está com dor na coluna. Estou ciente de que, muitas vezes, nossos pacientes ouvem algo diferente do que dizemos e, às vezes, o que eles se lembram não é muito preciso. Durante a avaliação inicial, o paciente compartilhou algumas experiências passadas e observou que houve alívio a curto prazo, alguma variação de sintomas que foi tomada como sinal de progresso. . 

Depois, falamos sobre quais objetivos ele queria com a fisioterapia. Além de parar a dor, esse paciente queria correr, fazer CrossFit, ir para a faculdade e andar de moto. Para mim, esses objetivos pareciam incríveis e perfeitamente alcançáveis.

No entanto, o paciente me olhou com surpresa e descrença. Ele fora instruído a não ir para a faculdade e ficar dentro de casa. Vender a moto e usar o dinheiro para algo que "não as tornaria piores". Não fazer CrossFit porque isso era muito intenso e com certeza aumentaria a dor. Nosso único trabalho como fisioterapeutas é ajudar as pessoas a fazerem o que querem. DIante de mim está um jovem, sem uma patologia grave, e totalmente sem perspectivas do futuro devido as experiências ruim com outros profissionais. Esqueça isso! Seja cuidadoso. Pare de fazer qualquer coisa que possa aumentar a dor. Comentários como esse são o oposto de nosso trabalho. Eu posso entender o desejo de ajudar e proteger as pessoas dor. No entanto, não é assim que a dor funciona. A dor é uma experiência que uma pessoa tem. Sabemos que fazer as coisas que você gosta pode fazer as pessoas se sentirem melhor. 

Não tenho certeza de que posso ajudar essa pessoa a se recuperar, mas posso prometer que vou cuidar dela da melhor maneira possível, para que possa retornar a fazer as coisas que ama. Agradeco antecipadamente por tentar parar de assustar as pessoas no futuro, 


Posts Em Destaque