Achados em ressonância magnética em pessoas normais: algumas "lesões" são normais

Seu ombro dói e você vai direto ver um médico. Você espera que uma ressonância magnética seja realizada, e muitos médicos vão te obrigar e pedir a ressonância magnética. Mas ... e se eu te dissesse que quase ninguém tem uma ressonância magnética “normal” no ombro? E se eu lhe disser que antes de sua lesão, ou antes de sua dor começar, sua ressonância magnética pode ter mostrado lesões simplesmente do envelhecimento e desgaste natural? Quando uma ressonância magnética do ombro é realizada muito cedo, muitas vezes levam a cirurgia desnecessária. Muitas das alterações que vemos na ressonância magnética do ombro são simplesmente uma consequência da atividade e do envelhecimento. 

Você realmente precisa de ressonância magnética? Muitos pacientes que ouvem a palavra “lesão ou ruptura”, pensam que isso deve significar que há algo anormal e querem ter essa ruptura consertada. Certo? A informação que trago hoje é que infelizmente, muitas de nossas estruturas se desgastam.  Elas se desgastam,  rasgam, rompem e inflamam constantemente. É isso não necessariamente significa algo. Com certeza a maioria de seus amigos tem rupturas e lesões degenerativas no ombro e você nem eles sabem disso. Então, se já tinha ruptura antes, não pode ser fonte de sua dor e , portanto, não necessariamente precise de reparo cirúrgico ok?

Um recente artigo científico relatou os resultados de uma ressonância magnética do ombro realizada em 50 pacientes entre 40 e 60 anos de idade.

Os autores concluíram que as lesões diagnosticadas por ressonância magnética em indivíduos com idades entre 45 e 60 anos podem ser achados normais relacionados à idade.

Os autores descobriram que mais de 70% dos ombros tinham lesão no labrum  superior ou SLAP. Novamente, isso significa que 70% das pessoas entre 40 e 60 anos de idade têm essas “lesões” e não sabem disso. 

A ressonância magnética do ombro quase sempre encontrará algo errado. E isso as vezes se traduz em numerosas cirugias desnecessárias. E o que sabemos dessas cirurgias é que: 

  1. Tem alta incidência de rigidez pós cirúrgica. 


Tem uma alta taxa de falha



Uma cirurgia que a maioria de vocês não precisa realizar.



Uma cirurgia com uma longa convalescença - muitas vezes significando meses fora do trabalho.



Os achados de ressonância magnética do ombro não requerem tratamento



Resumindo:

Uma ressonância magnética realizada em pacientes sem dor no ombro pode revelar uma taxa muito alta de lesões. O tempo, o descanso e a fisioterapia tendem a funcionar muito bem para restaurar sua função e aliviar a dor. E devemos, como fisioterapeutas, nos esforçar para tratar os pacientes, não os achados da ressonância magnética - e toda a literatura científica recente mostra que essa abordagem é a adequada.

Palavras chaves: fisioterapia em fortaleza, fisioterapeuta,  como tratar dor no ombro, o que lesão de manguito rotador, como tratar lesão de manguito rotador.



Posts Em Destaque
Posts em breve
Fique ligado...
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Nenhum tag.
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

Ft. Leonardo R. Bezerra

  • Corredor Amador

  • Fisioterapeuta - UNIFOR

  • Formação e Credenciamento no Método Mckenzie(Especial em Lombar, Cervical, Membro Inferior e Superior Avançados).

  • Formação em R.P.G Souchard (Especial em Lesões Articulares, escolioses, Cervicalgias, Óculo-Motoras e Radiografia.)

  • Formação BackFit Pro - Atletas

  • Esp. Terapia Manual - Estácio / CE

  • Esp. Biomedicina do Esporte - UFC / CE

  • Diretor da Clínica Fisio

  • Diretor da Fisio Força

Agende seu atendimento com o Ft. Leonardo:

Local de atendimento:

Clínica Fisio

Av. Antônio Sales, 681 - Cons. 1

Joaquim Távora - Fortaleza

Av. Jovita Feitosa, 2334

Parquelândia

Av. Oliveira Paiva, 1216

Cid. Funcionários

 

Você pode solucionar meu problema? 

whatsapp-logo-icone.png